Contribua para a Preservação das Turfeiras em Campos dos Goytacazes: Doe Agora

fdsffa
brasilcamposdosgoytacazescarbonofypturfeiras

Cultivo de Peixes em Tanques Suspensos em Áreas de Turfa

 

 

O cultivo de peixes em tanques suspensos em áreas de turfa é uma técnica inovadora com potencial para trazer benefícios significativos aos produtores rurais e proprietários de terra. O estudo realizado pelo Centro de Preservação Ambiental Tia Telinda destaca a viabilidade dessa técnica, que integra de maneira eficaz a aquicultura com a horticultura.O experimento teve como cenário a cidade de Campos dos Goytacazes, onde a falta de fiscalização e a recuperação deficiente de áreas degradadas pela extração de argila criam desafios ambientais. Todas as análises foram conduzidas pelo laboratório da Fundencam em Campos dos Goytacazes, mas os resultados indicam que o sistema pode ser implementado com sucesso em diversas regiões do Brasil e do mundo. Áreas com água de Cacimba ou lagos ricos em minerais dissolvidos são propícias para aplicação dessa técnica.

Programa de Sustentabilidade

O objetivo central do programa é proporcionar dignidade ao produtor rural, levando água de qualidade para a aquicultura familiar. O estudo alcançou sucesso em um sistema composto por uma caixa d’água de 250 litros em um nível mais alto e um tanque de cimento com 3/2 metros de comprimento, 50 cm de profundidade, abastecido com água proveniente de cavas abandonadas de argila em região de turfa. A utilização de uma bomba centrífuga para reabastecer as caixas d’água e o uso cuidadoso da água, após mistura e decantação, garantem a qualidade do ambiente de cultivo.

Processo de Oxidação e Oxigênio Dissolvido (ODS)

Para assegurar a sobrevivência dos organismos aquáticos nos tanques suspensos sem a necessidade de oxigenação mecânica, é introduzida diariamente uma quantidade significativa de oxigênio. O processo de oxidação que ocorre na água sulfatada produz Oxigênio Dissolvido (ODS), essencial para a vida dos organismos aquáticos. A oxidação, um processo natural acelerado pela adição de cal, contribui para um ambiente equilibrado e sustentável. O ODS gerado pode ser utilizado para atender às necessidades de oxigênio dos peixes e camarões cultivados nos tanques.

Vantagens do Sistema

Além do controle eficiente do ambiente de cultivo, o sistema permite o gerenciamento da temperatura, pH e concentração de oxigênio da água. Essa flexibilidade é crucial, especialmente em regiões com variações climáticas extremas, proporcionando aos produtores as ferramentas necessárias para enfrentar desafios no controle das condições de cultivo.

Oxidação dos Minerais

A equação geral para a oxidação do ferro na água é: 4Fe + 3O2 → 2Fe2O3. Os cálculos mostram que a adição de cal resulta na geração de aproximadamente 8,33 litros de oxigênio dissolvido, contribuindo para a qualidade da água nos tanques suspensos.

Aplicabilidade Global

Estudos realizados por pesquisadores na China e Tailândia evidenciam que a oxidação de minerais pode ser uma solução eficaz para aumentar a quantidade de oxigênio dissolvido em sistemas de aquicultura. Essa técnica promissora apresenta potencial para melhorar a produtividade e a sustentabilidade em diferentes regiões do mundo.

Conclusão

O estudo realizado pelo Centro de Preservação Ambiental Tia Telinda destaca a possibilidade de cultivar peixes em áreas de turfa utilizando água sulfatada oxidada por cal. Essa prática não apenas contribui para a recuperação de áreas degradadas, mas também eleva a renda de famílias locais. Ao aplicar técnicas de cultivo em tanques suspensos, é possível obter uma produção de alimentos de alta qualidade de maneira sustentável, servindo como exemplo para regiões com desafios semelhantes em todo o mundo.

 

 

AboutReynaldo Rosa
Graduado em Sistemas para Internet pela Universidade Cruzeiro do Sul, com ênfase em preservação ambiental. Durante minha formação, desenvolvi uma paixão por encontrar soluções inovadoras para os desafios ambientais que enfrentamos. Atualmente, atuo como desenvolvedor de sensores de baixo custo especializado em medir os níveis de Gases de Efeito Estufa (GEE) tanto no solo quanto na água. Através de uma variedade de cursos, aprimorei meu conhecimento em emissões de gases e desenvolvi uma expertise em utilizar sensores MQ-35, comumente empregados em câmaras de gases móveis. Meu trabalho consiste em obter com precisão em tempo real a quantidade de emissões de GEE, levando em consideração variações de temperatura, umidade e clima. Este trabalho é parte integrante do projeto "Turfeiras Vivas" em Campos dos Goytacazes, que lidero com dedicação. Nosso foco é a conservação e revitalização dos ecossistemas de turfeiras, uma missão que considero essencial para o equilíbrio ambiental.